O diretor Pierre-François Martin-Laval, de A Chance de Fahim, que será exibido hoje na mostra O Amor, a Morte e as Paixões, conta que estava no carro, ouvindo rádio, quando soube da história do menino de Bangladesh que vivia clandestino com o pai na França e havia vencido um torneio juvenil de xadrez. Martin-Laval interessou-se pela história, e foi atrás do l...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários