A Volkswagen do Brasil retomou a produção de forma gradual nesta segunda-feira (18) em sua fábrica localizada em São José dos Pinhais, no Paraná.  A primeira linha de produção a ser retomada será a do SUV T-Cross. Serão dois turnos em ritmo mais lento, com os empregados respeitando o distanciamento social recomendado, e com a curva de aceleração visando atender a demanda do mercado. 

As demais unidades fabris da empresa localizadas no estado de São Paulo - São Bernardo do Campo, Taubaté e São Carlos – voltarão a operar no final de maio.

As medidas de higiene e segurança para proteger a saúde dos empregados foram  expandidas e baseadas nas experiências das fábricas do Grupo VW na China e Alemanha, em conformidade também com os protocolos internacionais e também alinhadas às determinações do governo.  Para este regresso, a empresa estabeleceu regras e medidas claras para todos com a finalidade de tomar precauções contra o coronavírus. 

"Começamos de uma forma muito planejada, com distanciamento recomendado entre as pessoas e seguindo todas as boas práticas de limpeza e higiene. Estamos levando as orientações aos nossos empregados de forma didática e por meio de vídeos, porque será uma experiência inédita para todos e o entendimento de todas as regras será fundamental para nos acostumarmos rapidamente a esta nova realidade", afirma Pablo Di Si, CEO e presidente da Volkswagen para a América Latina.

Todas as instalações foram preparadas com sinalização e orientações de segurança e higiene, tais como limitadores de distância nas portarias de entrada e coletoras de ponto; obrigação de usar máscaras para a boca e o nariz - a VW já providenciou 67 mil máscaras de tecido do projeto Costurando o Futuro; limpeza periódica das dependências das fábricas e escritórios e reforço na desinfecção dos ambientes e medição de temperatura antes de ingressar no ônibus fretado e na fábrica.    

Também aumentou o número de ônibus fretados para garantir o distanciamento das pessoas, enquanto nos refeitórios o funcionários usam luvas para servirem-se e há demarcação de assentos.  Em suma, as mudanças cobrem mais de 80 itens. Há também postos avançados de atendimento médico dentro das fábricas - 3 em São José dos Pinhais, 6 na Anchieta (SBC), 3 em Taubaté e 1 em São Carlos para orientação, triagem e atendimento mais rápido de todos.

As orientações e melhores práticas também foram compartilhadas com fornecedores - em função dos componentes e peças da cadeia produtiva - e rede de concessionárias, com distribuição de cartilhas e treinamentos virtuais.

A fábrica de São José dos Pinhais, inaugurada em 1999, é uma das mais modernas do Grupo Volkswagen no mundo. Hoje conta com mais de 2,5 mil empregados e é responsável pela produção dos modelos VW T-Cross, Fox e Audi A3 sedan. Desde a inauguração, o complexo industrial produziu mais de 2,7 milhões veículos para os mercados interno e externos.

Argentina

Também a fábrica de Pacheco voltou a operar na Argentina, seguindo as normas de higiene e segurança estabelecidas pelas autoridades locais, como medição da temperatura corporal dos trabalhadores,  uso das máscaras e o distanciamento de 1,5 metro.

Na unidade, é produzida a picape Amarok para exportação para 35 países (inclusive Brasil) e em breve terá inicio a produção do projeto Tarek, SUV médio que irá concorrer com o Jeep Compass e deve ser apresentado no fim de 2020, com vendas a partir de 2021.