A ministra Laurita Vaz do STJ (Supremo Tribunal de Justiça) negou na última quarta-feira (1º) os pedidos de “salvo-conduto” a dois militares do Paraná para participarem de atos a favor de Jair Bolsonaro (sem partido) marcados para o dia 7 de Setembro. Na ação, os militares alegam que os governadores pretendem inviabilizar a livre locomoção das p...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários