O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu ontem, por oito votos a três, os efeitos de emendas à Constituição goiana que tinham como finalidade facilitar o fechamento das contas do governo, criando um teto de gastos no Estado, além de ferramentas para mudar a contabilidade de despesas com pessoal. Na prática, a decisão traz ao menos dois efeitos imediatos para Goiás: se ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários