O Supremo Tribunal Federal (STF) acolheu por unanimidade o voto do ministro Ricardo Lewandowski, que considerou inconstitucional o pagamento de pensões especiais em Goiás. Para o magistrado, o Estado invadiu a competência da União ao legislar sobre seguridade social. Goiás gasta, atualmente, R$ 3,7 milhões por ano com o benefício. O ministro do STF deu um mês para que...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários