O aumento dos gastos com assistência é fator apontado como responsável por agravar a crise financeira do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo), que aponta crescimento de déficit nas contas de 129,25% em três anos. O desequilíbrio entre a receita e os custos teriam passado de R$ 32,9 milhões, em 2016, para R$ 75,5 milhões no ano passado. O ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários