Dois servidores do Tribunal de Contas do Estado (TCE-GO), foram exonerados na quarta-feira (23), depois de denúncias de nepotismo, altos salários que chegam em mais de R$ 40 mil e contratação de menores, como um adolescente de 12 anos. Eles pertenciam ao quadro suplementar, que é alvo de questionamento do Ministério Público de Contas. Um dos exonerados, que estava...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários