Ao ser confirmado pelo presidente Jair Bolsonaro para o Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça terá de enfrentar os atritos entre Planalto e Congresso, se aproximar de governistas e convencer a oposição do Senado de que será um ministro independente.Esses movimentos são fundamentais para ele ter seu nome aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários