O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta sexta-feira (5) que não poderia orientar a presidente em relação à sucessão do procurador geral da República. “Se eu pedir qualquer coisa a Bolsonaro, amigo, ele vai fazer o contrário hoje”, disse. Maia disse que não trata do assunto com o presidente, que é quem faz a indicação para o cargo. As dec...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários