O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), vetou projeto de lei que reconhecia as atividades religiosas como essenciais "em tempos de crises ocasionadas por moléstias contagiosas ou catástrofes naturais”. A proposta apresentada pelo vereador Dr. Gian (MDB) e aprovada pela Câmara de Goiânia, permitiria, se fosse sancionada, o funcionamento de igrejas mesmo diante d...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários