Apesar de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter impedido que Estados e municípios reduzam salários de servidores como forma de equilibrar contas públicas, a decisão tomada pela Corte nesta semana não atinge os 3,1 mil servidores temporários da Prefeitura de Goiânia que tiveram seus contratos reativados na semana passada. Está previsto em lei sancionada pelo prefeito I...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários