O ex-presidente da Agência Goiânia de Transporte e Obras (Agetop) Jayme Rincón, preso no último dia 28 na operação Cash Delivery, que investiga repasses de R$ 12 milhões para as campanhas do ex-governador e ex-senador Marconi Perillo em 2010 e 2014, deixará a prisão. A decisão é do desembargador federal Cândido Ribeiro, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1)...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários