O presidente Jair Bolsonaro disse na manhã desta terça-feira, 3, que, apesar de ser acusado de autoritarismo, escuta conselheiros para decisões que toma. Antes, o mandatário havia apontado como conselheiros, "além da população a qual devo lealdade", autoridades como o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, ministros de seu governo e o presidente d...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários