Após articulação da bancada evangélica, que adotou a estratégia de questionar indicados sobre questões polêmicas como ideologia de gênero e “escola sem partido” na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a nomeação da presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Goiás (Sintego), Bia de Lima, para o Conselho Estadual de Educação foi vetada onte...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários