Em meio a crises envolvendo o ministro da Justiça, Sérgio Moro, o ex-secretário de Cultura Roberto Alvim e a demissão de um auxiliar por uso de um jato da Força Aérea Brasileira (FAB), o presidente Jair Bolsonaro viu seu desempenho nas redes sociais piorar em janeiro. Monitoramento da imagem do presidente realizado pela empresa AP Exata aponta tendência de queda na pop...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários