O procurador-geral da República, Augusto Aras, protocolou ação direta de inconstitucionalidade (ADI) no Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja suspensa a possibilidade de reeleição, na mesma legislatura, para cargos da mesa diretora da Assembleia Legislativa de Goiás. No documento, Aras argumenta que esta recondução fere os princípios do pluralismo político e repu...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários