No fim da semana passada, o sinal de alerta soou no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Um integrante da equipe de segurança do governador João Doria (PSDB) testou positivo para o coronavírus, o que levou o tucano e sua esposa, Bia Doria, a fazerem um segundo exame, que não chegou a ser divulgado. Ao contar o episódio em uma sala no subsolo d...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários