Ex-presidente da Indústria Química do Estado de Goiás (Iquego), Pedro Canedo afirma que o julgamento da ação que terminou com sua condenação por improbidade administrativa foi feito à sua revelia e que a questão será resolvida perante à Justiça. Conforme o publicado ontem, Pedro foi condenado a pagar multa de R$ 5 mil pelo juiz Eduardo Perez. O magistrado acatou parcial...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários