Depois de, no início do ano, chegar a rejeitar indicar cargos federais, a bancada de Goiás no Congresso começa a definir quem, dos parlamentares alinhados ao governo Jair Bolsonaro (PSL), apontará nomes para comandar órgãos federais no Estado. Nesta semana, o assunto já causou polêmica com a exoneração de Salma Saddi da superintendência do Instituto do Patrimônio Hist...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários