Prestes a iniciar a campanha nacional de filiação do PSL, o presidente do partido em Goiás e líder da bancada na Câmara dos Deputados, Waldir Soares, diz que a sigla não pode virar “um PT à direita” se referindo a não aceitação de pessoas que já passaram por outras legendas, mesmo aquelas ligadas à esquerda, alvos constantes do presidente Jair Bolsonaro.Para ele, o partido ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários