O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou ontem que, se o recesso parlamentar de janeiro não for suspenso, a votação do Orçamento de 2021 pode ficar apenas para março. Maia afirmou que, pelo calendário mais otimista, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC ) emergencial, que traz medidas de ajuste fiscal, seria votada na primeira quinzena de janeiro.“Como ess...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários