Depois de o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, brincar que faria “greve de fome” na porta da Assembleia Legislativa para ser ouvido pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Incentivos Fiscais, o deputado estadual Coronel Adaílton (Progressista) elaborou requerimento para que ele possa dar seu depoimento. O document...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários