Ao POPULAR, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), diz que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspendeu os efeitos das emendas constitucionais 54 e 55 vai “espelhar a realidade.” “Deixar de contabilizar inativos e imposto de renda (no cálculo com despesas de pessoal), é trabalhar com uma situação irreal.”Contudo, ele diz que é preciso que sejam da...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários