Denúncia protocolada pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) aponta para existência de um esquema que teria desviado R$ 25 mil da Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia com o uso de funcionário fantasma,  entre os anos de 2008 e 2009.  O documento elaborado pelo promotor de Justiça Carlos Alberto Fonseca, em substituição na 12ª Promotoria de Jus...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários