Ministros citados por Sérgio Moro, ex-titular da pasta da Justiça e da Segurança Pública, como testemunha das acusações sobre tentativa de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal foram orientados pela área jurídica do governo a não dar declarações públicas sobre as reuniões que participaram. Segundo Moro disse em depoimento no sábado passado, Luiz...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários