A médica Luana Araújo afirmou nesta quarta-feira (2) à CPI da Covid do Senado que desconhece a razão de não ter sido efetivamente nomeada para o cargo dez dias depois de ter sido anunciada pelo ministro Marcelo Queiroga (Saúde). Ela, que assumiria o cargo de secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19, disse que nunca recebeu uma explicação detalhada sobre ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários