No caso dos candidatos a prefeito que morreram em Goiás, nenhum foi substituído, mas a lei permite que seja lançado um novo nome dentro do prazo de dez dias após a data da morte no primeiro turno. É o que explica o presidente da Comissão de Combate à Corrupção Eleitoral da OAB-GO, Leonardo Batista. “A preferência para essa substituição é pelo partido que o indicou, ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários