O Ministério Público Federal apresentou denúncia e pediu a condenação do ex-deputado federal Marco Maia (PT-RS) por suposta propina de R$ 1,2 milhão da OAS quando ele era presidente e relator da CPMI da Petrobras, em 2014. A força-tarefa da Lava Jato pede, ainda, a devolução do valor para a petrolífera estatal. O ex-parlamentar é denunciado pelos crimes de corrupçã...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários