O cancelamento de movimentações no sistema e mudanças de horários da decisão do presidente do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), Walter Carlos Lemes, que manteve o fechamento de atividades econômicas em Goiânia provocou críticas nos meios jurídico e empresarial. A consulta ao sistema de Processo Judicial Digital (Projudi) do TJ-GO aponta dois registros bloqueados (del...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários