A médica infectologista Luana Araújo, que ficou apenas 10 dias no comando da secretaria de combate à pandemia do Ministério da Saúde, disse à CPI da Covid-19 nesta quarta-feira (2) que é "impossível" atingir uma imunidade de rebanho natural contra a doença, como defende o presidente Jair Bolsonaro. Além disso, ela criticou a discussão sobre ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários