Um grupo do Patriota moveu nesta segunda-feira (31) ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para reverter mudanças feitas em convenção da sigla, sob alegação de ilegalidades cometidas pelo presidente nacional, Adilson Barroso, a quem o grupo acusa de dar um “golpe” no partido a fim de abrir espaço para a filiação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Agora é na Justiça....

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários