Em Goiás, 113 municípios não conseguem sustentar despesas básicas da máquina pública, como funcionalismo e a Câmara de Vereadores, utilizando a própria receita. O dado faz parte do Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) nesta semana, com dados de 2018. Estas 113 cidades goianas têm, segundo a ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários