O governo de Goiás quer prorrogar, no Supremo Tribunal Federal (STF), o prazo de suspensão do pagamento de dívidas feitas com aval da União. Suspensas por liminar do ministro Gilmar Mendes desde junho, as dívidas devem voltar a ser pagas em 6 de janeiro de 2020, caso o Estado não protocole o pedido para aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF).Como mostrou o POPUL...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários