O Estado de Goiás poderá perder R$ 1,43 bilhão por ano de arrecadação com a mudança no cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que incide sobre os combustíveis, bancada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). O corte representa 27% de todo o valor arrecadado pelo Estado este ano com ICMS dos combustíveis. Em todo os Estados, ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários