Em um processo que está sob investigação na Controladoria Geral do Estado (CGE), a Companhia de Investimento e Parcerias do Estado de Goiás (Goiás Parcerias) contratou um escritório de advocacia de Taquaral de Goiás (no Centro Goiano), no valor de R$ 402 mil, sem licitação e com “adiantamento” de R$ 102 mil pagos em junho. O pagamento provocou um salto nas despesas da...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários