Em medida cautelar que impede a União de bloquear recursos do Estado de Goiás, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, diz que, em seu pedido ao Supremo, o Estado de Goiás “pauta sua argumentação de mérito, essencialmente, na expectativa de adesão ao novo plano de recuperação fiscal inserto em projeto de lei complementar ainda pendente de deliberação ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários