A alíquota extraordinária de até 8% prevista na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência estadual não foi bem recebida por parte dos deputados estaduais, mesmo da base governista. A nova alíquota, que varia de acordo com a faixa salarial dos servidores públicos e pode ser aplicada de forma temporária em caso de déficit previdenciário, precisará ser…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários