A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) afirmou, por meio de nota, nesta segunda-feira, 19, que o próximo procurador-geral não deverá ser indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) por critério de "alinhamento" a ideais defendidos por ocupantes de outros Poderes ou por "propósitos pessoais". A entidade ressaltou que membros do Ministério Público Fed...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários