O PDT decidiu suspender nesta semana a deputada Tabata Amaral (SP) e os outros sete parlamentares da sigla que votaram a favor da reforma da Previdência e contrariaram a orientação da direção nacional do partido. Ao todo, 19 parlamentares da oposição votaram a favor da reforma – 11 do PSB, onde também foi aberto um processo no conselho de ética. Na prática, parlam...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários