Conversas e fotos obtidas pelo Ministério Público do Rio, às quais o Estadão teve acesso, indicam que Fabrício Queiroz levava uma vida ativa na casa de Atibaia em que foi preso na manhã de ontem. Vestindo uma camisa do Vasco, time de coração dele e de Flávio Bolsonaro, o suposto operador financeiro do esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio aparece em u...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários