Em silêncio desde julho de 2012, quando teve o mandato de senador cassado por conta do escândalo do caso Cachoeira, o procurador de Justiça afastado Demóstenes Torres escreveu artigo hoje no jornal Diário da Manhã, em reação a declarações do senador Ronaldo Caiado (DEM), mas também com ataques ao governador Marconi Perillo (PSDB) e ao ex-governador Iris Rezende (PMDB). No artigo, intitulado "Ronaldo Caiado: uma voz à procura de um cérebro", o ex-senador acusa o democrata de trai-lo e diz que o ex-colega de partido fazia parte da rede de amigos de Carlos Cachoeira, sugerindo ainda que tenha recebido dinheiro do contraventor.

"Hoje saio do ostracismo a que tinha recolhido para enfrentar declarações dadas à revista Veja, em que o senador Ronaldo Caiado afirma que sou uma grande decepção em sua vida e um traidor. Confesso que surpreendi-me", diz Demóstenes, para em seguida abrir ataques: "Ronaldo é um mitônamo e tem um comportamento dúbio, às vezes tíbio, às vezes, dissimulado. Na tribuna oscila".

Demóstenes ainda chama o senador de oportunista e sem caráter: "Você diz em seus discursos que Caiado não rouba, não mente e não trai. Você rouba, mente e trai. Não posso dizer que você seja um mau-caráter, pois você simplesmente não o possui".

O ex-senador diz ainda que é inocente e que mantém a amizade com Cachoeira. Ele ainda acusa Marconi de ter comprado a absolvição no escândalo que gerou uma CPI no Congresso. "O PSDB resolveu salvar Marconi Perillo, que gastou uma fortuna dos cofres públicos para custear sua absolvição", diz.

Ao fim, Demóstenes fala em tom de ameaça: "Me deixe em paz, senador. Continue despontando para o anonimato. É o seu destino. Não me move mais interesses políticos. Considero vermes iguais a você Marconi Perillo e Iris Rezende. Toque sua vida, se fizer troça comigo novamente não o pouparei. Continue fingindo que é inocente e lembre-se que não está na sarjeta porque eu não tenho vocação para delator".

Publicada na Veja no dia 29, a matéria "Ronaldo Caiado: a oposição boa de briga", diz que o senador tem mágoas porque Demóstenes escondeu as "relações espúrias que mantinha com Cachoeira" e que refere-se ao ex-correligionário como "uma grande decepção".

Cachoeira também já escreveu dois artigos no Diário da Manhã, com ataques a políticos, em especial Marconi e Iris, em agosto de 2013 e agosto de 2014.