Interrogado por duas vezes pela Polícia Federal na Operação Cash Delivery, o ex-presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) Jayme Rincón (PSDB), preso desde sexta-feira, admitiu repasse de caixa 2 em seu apartamento em São Paulo por parte da Odebrecht, conforme apontam as investigações. Ele diz, no entanto, que o dinheiro foi para "campanha de candidatos a...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários