De um lado, a impossibilidade de conversar com o eleitor e pedir votos. De outro, a blindagem a ataques e solidariedade dos adversários e parte dos eleitores. Na balança, cientistas políticos avaliam que o candidato a prefeito Maguito Vilela (MDB), que deve ir para o segundo turno inclusive com possibilidade de sair à frente, não foi prejudicado pela internação para tratamento...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários