Depois de decretar estado de calamidade financeira ontem, o governador Ronaldo Caiado (DEM) afirmou que a medida foi necessária para expor uma “radiografia” da situação fiscal de Goiás. “O Estado hoje não tem capacidade de arrecadação para poder quitar seus compromissos. Assumi o Estado com R$ 3,4 bilhões de dívida e uma projeção de mais R$ 2,9 bilhões para o final de...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários