Na esteira da criação de um grupo de deputados independentes e com a sinalização de que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que retomava o índice original do Orçamento Impositivo pudesse passar na Assembleia Legislativa do Estado, o governo de Goiás negociou novo escalonamento para tentar brecar a aplicação de 1,2% do orçamento em emendas parlamentares já a partir do ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários