A delegada Débora Melo, adjunta da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), pediu o sequestro de R$ 1,5 milhão de um casal suspeito de envolvimento em um esquema de cobrança de propinas na Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), entre os anos de 2016 e 2018. Leia também: - Investigações sobre esquema de propina na Codego são conclu...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários