Depoimentos de executivos da construtora OAS apontam para o pagamento de R$ 125 milhões em propina e caixa dois para 21 políticos de oito partidos. Entre os supostos beneficiados estão nomes como Aécio Neves, Eduardo Cunha, Edison Lobão, Lindbergh Farias e José Serra. Os relatos dos executivos são o resultado de uma delação premiada homologada em julho de 2018 p...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários