A leitura resumida do relatório da Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) da Goiás Turismo, feita ontem, aponta indícios de irregularidades no pagamento de R$ 100 milhões, entre 2013 e 2016, na contratação de shows no Estado. No período, foram realizados 1717 contratos. Segundo o relator, Humberto Aidar (PT), além da ausência de critérios para inexigibilidade de ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários