O coordenador do grupo de trabalho da Operação Lava Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR), José Alfredo de Paula, pediu exoneração do cargo e deixou a função na última sexta-feira, a dois meses do fim da atual gestão da procuradora-geral, Raquel Dodge. A saída do coordenador expõe o desgaste interno de Dodge e representa a perda de um dos postos mais importante...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários