Alegando os princípios da eficiência e da supremacia do interesse público, a Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado de Goiás (Codego) rompeu o contrato com a empresa de Matheus Henrique Aprígio Ramos, filho do contraventor Carlos Augusto Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, para construção de shopping center na BR-153, no Distrito Agroindustrial de Anápolis (...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários